A Ilha Romana na Istria Croata – Pula

A Ilha Romana na Istria Croata- Pula


Foi paixão a primeira vista. Quando vi, em fotos, as ruínas do anfiteatro, o sexto em dimensão dentre os construídos durante o império romano, não havia como deixar Pula fora do roteiro. Vinte e cinco mil espectadores podiam assistir as lutas entre os gladiadores na arena que, agora, apenas lembra sangue e glorias. Um desvio pela Istria, com suas raízes italianas, para atingir a cidade desenvolvida pelos romanos no início do século I d.C., foi o preço necessário.


A concentração de hotéis, resortes, apartamentos e quartos destinados aos turistas facilita em muito a vinda dos forasteiros. Escolhemos um hotel-cassino com vista para a enseada, repleta de barcos e veleiros, todos possíveis de locação. Para forçar a permanência dos hóspedes as refeições, magníficas, são cobradas a preços subsidiados: 5 euros
por pessoa.
Aqui, os europeus passam pelo menos uma semana de férias, aproveitando o clima e as águas límpidas, mas frias, do Adriático. Campos de nudismo não são raros e passeios pelos olivais, vinhedos ou pelas reservas florestais são outras possibilidades. Na parte antiga da cidade encontramos vestígios dos antigos fundadores: o Templo de Augusto, a Porta de Hércules, as muralhas de vetustas fortificações, bem como mosaicos romanos e a Porta Geminada. Junto ao coliseu, onde hoje se realizam eventos culturais, no subsolo, podemos inspecionar antigos moinhos de pedra, movidos por escravos ou mulas, produziam requintado azeite de oliva, riqueza da região. Depois, o ouro líquido era envasado em bilhas de cerâmicas, formato típico, para futura comercialização. O sistema comercial e de distribuição implantado pelos romanos era simples e eficiente, como se pode constatar ainda agora.


A população é amistosa e orgulhosa dessa cidade que apresenta 3.000 anos de história. Com uma costa extremamente recortada, o mar Adriático convida para excursões entre milhares de ilhas, baías e penínsulas. Com investimentos alemães, existe uma explosão imobiliária respeitável. Pula pode ser usada como um ponto de partida para excursões a vilas perdidas e a fortalezas escondidas em pontos isolados. Igrejas na arquitetura do século VIII e IX surgem

em profusão; vinhedos tentam crescer num terreno aparentemente estéril e pedregoso. É possível degustar vinhos que deliciavam imperadores, tanto de Roma como do Império Austro-Húngaro. As cidades muradas, voltadas para o mar, estão de braços abertos para receber curiosos de todo o mundo. Surgem nas fotos: Porec, Rovinj, Labin. Opatija e Rijeka serão lembranças permanentes.

Felipe Daiello
Autor de “Palavras ao Vento”
Editora AGE

Compartilhe

20 respostas para “A Ilha Romana na Istria Croata – Pula”

  1. Pingback: cialis 5 mg
  2. Pingback: canadian cialis
  3. Pingback: doctor7online.com
  4. Pingback: albuterol usa
  5. Pingback: Viagra jelly
  6. Pingback: generic cialis
  7. Pingback: chloroquine drug
  8. Pingback: pills for erection

Os comentários estão desativados.