Adote uma praça


Desconhecida para os moradores da Bela Vista a atuação do Grêmio Náutico União precisa ser divulgada. Durante anos as tratativas com a Prefeitura Municipal de Porto Alegre resultaram infrutíferas. O objetivo era incorporar rua de acesso ao clube e, ao mesmo, cuidar da área verde que estava abandonada, entregue a marginalia invasora. Após muitas tentativas, das alterações em processos legais, o desaforamento da área conclui projeto que será bom para todos, principalmente para os frequentadores da Praça Breno Vignoli.


Com a responsabilidade da manutenção das áreas verdes, a equipe de jardineiros do GNU passou de 2 para 5 elementos. É preciso cortar a grama na época apropriada, efetuar a limpeza, retirar detritos. No entanto, antigos temores permanecem. Residentes da praça, talvez 4 ou 5 elementos, estão fora do contexto. Desajustados, drogados, sobrevivem em condições precárias. O lixo catado é reciclado na praça, a queima de fios elétricos provoca incêndios quando eles entram na operação industrial de obter sucata para venda. Ataques a jovens que saem do clube é rotina. Tênis, mochilas, relógios serão artigos usados nos escambos para a manutenção do vício. O trafico de drogas é alternativa. O ataque aos pássaros mais uma possibilidade. Um casal de saracuras, por milagre, ainda consegue sobreviver às ameaças diárias e alegra com seus gritos as nossas manhãs e madrugadas.




Existe local escondido, específico, onde no final da tarde, a fumaça e o cheiro de maconha se fazem presentes. O GNU está de mãos atadas, não possui poder de polícia. O pior de tudo é que após a limpeza semanal surgem reclamações de órgãos públicos: “Quem cortou as árvores? Galhos de podas foram encontrados pela fiscalização”. Não adianta explicar que a equipe de jardinagem não está autorizada a podar ou a cortar árvores e arbustos.



—Entulhos e restos de comidas, de plásticos estão no entorno — as reclamações prosseguem. A falta de colaboração dos comerciantes ambulantes, dos usuários fica evidente. Vendedores e carroceiros usam a praça como depósito. Entulhos de áreas afastadas já têm destino certo: a praça adotada pelo GNU. —Efetuamos a limpeza, coletamos lixo, mas durante a noite, usuários incômodos deixam a tradicional procissão de seringas, de lenços manchados, de restos do vício — é a resposta. A imprensa condena o descuido do clube sem conhecer a realidade enfrentada. A falta de atuação policial, essencial, não pode ser suprida pelo GNU.




Necessário que toda a população se engaje no processo de manter espaço verde, tão necessário e vital a qualidade de vida da Bela Vista, em perfeitas condições para todos. Seja voluntário nos cuidados necessários, atuante na fiscalização e persistente nas ações executivas. Parte da área foi cercada, a iluminação externa melhorada; durante os eventos no clube os seguranças ficam atentos. Mas, pelo poder aquisitivo dos moradores, pela existência de rotas de fugas adequadas, o roubo de carros na região é prioridade para os amigos do alheio. As encomendas de pick-ups, de utilitários e de carros de luxo encontram na Bela Vista a mercadoria solicitada. É necessário redobrar o policiamento. A Praça Breno Vignoli agradece.

Felipe Daiello
Autor de “Palavras ao Vento”
Editora AGE

Patrocínios:

Compartilhe