Minhas Ilhas. Phuket, um paraíso ao sul da Tailândia

Phuket está desistindo da exploração das minas de estanho, das plantações de seringueiras, para investir no turismo em massa. Mais de 3 milhões de visitantes a cada ano, para uma população inferior a 400 mil pessoas; o reflexo é o mais elevado padrão de vida da Tailândia.
Centenas de ilhotas, dispersadas pelo Mar de Andaman e da Tailândia. Praias de areia branca e amarela convidam russos, alemães e outros europeus. Centenas de voos despejam fugitivos dos rigorosos invernos do hemisfério norte. Na década passada, mochileiros chegavam a borbotões. A atração era o surf, a vida alegre e as luzes das ruas; os tempos mudaram e o perfil do turismo também. Estamos perto do Equador, o bronzeamento, mesmo com o uso de protetores solares, é rápido e pode levar bem mais depressa para o rubro exuberante.
Patang, a principal praia, atrai multidões, não tanto pela beleza das praias– o que é algo comum para brasileiros–, mas pela intensidade da vida à noite. Centenas de clubes noturnos, pubs, bares e danceterias, além das belas e acessíveis jovens moças. Nas ruas, placas indicam ter cuidado com os bêbados que se arrastam pelas calçadas; cuidado para não atropelá-los. Nos ambientes enfumaçados, ruidosos, telas gigantes apresentam os eventos esportivos do dia: futebol, rúgbi, luta livre, box tailandês. Nas vitrines em evoluções provocativas, dançarinas go-go, pouca roupa, ou moças pobres como afirmam os locais, pois não conseguem comprar vestes adequadas. O agito é a intenso, os preços convidativos. Ambiente propício para homens desacompanhados.
Em 2004, tsunami imprevisto, vindo de Sumatra a 850km de distancia atingiu a região. Uma crente ao meu lado afirmou ser castigo divino. Os pecados precisavam de punição; exigiam castigos e devastação. Só os prédios mais elevados sobreviveram, os pequenos negócios foram arrasados. Algumas lojas ainda não foram recuperadas. – Foram ondas de 3 a 8 metros – dizem os locais. A altura do castigo depende do informante, mas vendo as marcas deixadas em alguns prédios, pode-se afirmar que 4 metros de água inundaram a cidade. A onda inesperada deixou suas marcas nas paredes em marrom lodoso, que o tempo ainda não apagou. Agora, há cartazes da rota de fuga como prevenção à futuras catástrofes . Pelo menos sabemos para onde correr. Bem antes da chegada da onda gigante, os elefantes que faziam passeios turísticos fugiram para os picos mais elevados, escapando assim, do efeito devastador do tsunami. Ao bater nas encostas, a onda refluiu destruindo e matando, no retorno, o que poupara no avanço inicial. Restaurantes com comida tailandesa estão por todos os lados. Os frutos do mar tomam a dianteira. Podemos escolher o peixe e a lagosta ainda vivos no balcão de exposição. Além de Patang, Karon Beach, Kata Beach e Layan Beach são outros locais para visitar, mas o essencial fica longe de Phuket. Os locais de mergulho, de snorckel, as praias, os passeios com canoas e caiaques estão nas pequenas ilhas que surge no Mar de Andaman e no Mar da Tailândia. É preciso usar lanchas rápidas, passeio de todo o dia, para alcançar os refúgios, os paradeiros e os parques nacionais. Formações calcárias surgem do meio das águas, grutas, penhascos, rochedos, pântanos e pequenas enseadas para natação e todos os demais esportes aquáticos: Pamak, Talu, Hong, Panyi Village e o Koh Phi Phi, a mais famosa, são os nomes das atrações. Um estilo de vida diferente está à nossa disposição. É preciso vários dias para descobrir tudo. O cenário usado em filme do James Bond – O homem da pistola de ouro – impressiona.
Felipe Daiello, Autor ‘A Viagem dos Bichos’ Editora AGE
site:

Patrocínio:

Compartilhe

33 respostas para “Minhas Ilhas. Phuket, um paraíso ao sul da Tailândia”

  1. Pingback: cialis walmart
  2. Pingback: men's ed pills
  3. Pingback: canada pharmacy
  4. Pingback: online vardenafil
  5. Pingback: vardenafil pill
  6. Pingback: cheap vardenafil
  7. Pingback: quick cash loans
  8. Pingback: cash loans
  9. Pingback: personal loan
  10. Pingback: buy cialis
  11. Pingback: free slots
  12. Pingback: cialis internet
  13. Pingback: generic for cialis
  14. Pingback: Planet7
  15. Pingback: cialis buy
  16. Pingback: cialis buy
  17. Pingback: cialis to buy
  18. Pingback: female viagra

Os comentários estão desativados.