Farm Market. Antigas tradições de Chicago

Chicago, nome indígena que indicava cebola selvagem ou segundo outros o odor que vinha de pântanos, surgiu como entreposto comercial para os desbravadores e caçadores de peles que passavam por aqui, lá pelos anos de 1700. Jean Baptista du Sabe filho de francês com escrava do Haiti é considerado como o fundador do primeiro assentamento permanente em Chicago. O seu monumento está na parte central da cidade como homenagem, mas só após a guerra contra o Reino Unido, em 1833, é que Chicago aparece para o mundo.

Posição estratégica, através das redes ferroviárias, alcançou desenvolvimento notável no século XIX. Cereais, gado e porcos chegavam do meio-oeste americano. Fábricas e poluição foram o resultado. O famoso incêndio de 1871 permitiu a renovação da cidade. Hoje é uma das cidades mais bonitas, organizadas e funcionais da América.

Seus arquitetos são famosos, criaram escola: Frank L. Wright, um dos mestres. O uso do aço na estrutura dos prédios permitiu a evolução exigida, os arranha-céus surgiram em Chicago. Edifícios, todas as escolas, todas as fases podem ser admirados na zona do “loop” — quarteirões servidos por trem elevado em circuito fechado.

Mas as antigas tradições, os pequenos mercados, ainda surgem nos bairros. Em dias determinados, ocupando praças, pátios de escolas, as bancas dos vendedores aparecem.

Agora os produtos corretamente e ecologicamente produzidos são as vedetes. Sem o uso de defensivos, de produtos químicos, produzidos quase de forma artesanal, mas bem mais caros, estão a disposição de novos clientes.

A apresentação é perfeita, não temos defeito algum reclamar. Em pequenas porções, pacotes ou cestas de dimensões reduzidas, lá está o que a nossa saúde exige.

Abobrinhas, diversas colorações, tomates reduzidos no tamanho, mas não no valor, hortaliças e temperos.

O que mais chama a atenção são as frutas, principalmente as berries de todos os tipos, cores e sabores. As “blue-berries” estão no ápice da estação.

Sucos, compotas e geléias são tentações; para os brasileiros, outras oportunidades gastronômicas surgem.

Queijos artesanais, não curados, juntam-se a pães que misturam todos os tipos de grãos possíveis. Saúde à venda.

Couves-flores, tonalidades desconhecidas, flores da estação , juntam-se à possibilidade de compra.

Consumidores com sacolas de pano ou carrinhos para o transporte — nada de sacolas de plástico — analisam o que irão preparar para a próxima refeição. Pelo padrão brasileiro o que compram é muito pouco, acho que todos estão de regime.

Patrocínio:

Compartilhe

20 respostas para “Farm Market. Antigas tradições de Chicago”

  1. Pingback: is cialis generic
  2. Pingback: cheap cialis
  3. Pingback: generic cialis
  4. Pingback: Get viagra
  5. Pingback: buy ed pills
  6. Pingback: buy ed pills
  7. Pingback: canadian pharmacy
  8. Pingback: generic cialis
  9. Pingback: online vardenafil
  10. Pingback: vardenafil price
  11. Pingback: online casinos usa
  12. Pingback: sildenafil 100
  13. Pingback: casino

Os comentários estão desativados.