Jonathan Swift e as Viagens de Gulliver. Dublin

Jonathan Swift, como clérigo e deão da Catedral de Sant Patrick em Dublin, durante anos em vigorosos sermões, o púlpito ainda sobrevive, atacava os poderosos políticos da época.

“Queres perder um inimigo? Adula-o”.

Em Dublin, no local onde São Patrick teria convertido os primeiros gentios, o local do poço usado para providenciar a água do batizado ainda pode ser visto, ali foi construída a primeira igreja. Mais tarde a partir de 1190 foi edificada a atual Catedral em pedra , local onde Swift repousa.

“He lies where furious indignation can no long rend his heart”

Jonathan Swift, nascido na pequena Vila de Kilroot em 1667 nas cercanias de Dublin teve carreira política em Londres, mas em função dos conflitos e das discussões com os políticos da época, acabou como consolação ou exílio sendo indicado para atuar como ministro na Catedral de San Patrick em Dublin. Local onde será enterrado, onde lápide, em latim, em palavras por ele mesmo escritas em cartas , podemos ler:

“Aqui jaz o corpo de Jonathan Swift, doutor em teologia e deão desta catedral, onde a colérica indignação não poderá mais dilacerar- lhe o coração! Segue, passante, e imita se puderes, esse que se consumiu até o extremo pela causa da liberdade”.

Circular por Dublin é recordar os locais por onde ele passou e viveu. No Trinity College é mais lembrado pelas punições que sofreu do que pelos estudos realizados. Órfão de pai, muito cedo, é levado para a Inglaterra e entregue a tio protetor, mas incapaz de lhe dar carinho e amor. A Revolução Gloriosa de 1668 traz sangue e provoca a queda de James II, o último rei católico da Inglaterra .

Como secretário de Sir Willian Temple, estadista inglês, descobre a literatura e conhece Stella, uma criança de 8 anos que será o seu grande amor.

Na batalha dos livros, primeira obra, em 1697, Swift ironiza a luta política entre liberais e conservadores (Whigs e Tories). Através de panfletos, entra em diversas polêmicas o que o torna popular. As intrigas da corte o estimulam.

Stella, ao longe, em linguagem cifrada continua a ser o amor quase impossível, tema das suas cartas.

“Nada é constante neste mundo senão a inconstância”.

Ao assumir, em 1713, sua função de deão de Sant Patrick, Jonathan Swift, no início acolhida gélida, consegue aos poucos obter a admiração geral.

Em jornais, com pseudônimos, ataca a política inglesa que trazia dificuldades à economia irlandesa. Mostra que as palavras valem mais do que exércitos ao provocar a reação das massas e a alteração de decisões políticas inadequadas. Sempre contra a corrupção,contra o subornos e desídias.

Com “Viagens de Gulliver”, em 1725, Swift pretendia agredir o mundo e não diverti-lo. Stella que viera acompanhar Jonathan Swift nas suas desventuras, morre pouco tempo depois, em 1728.

Com ideias avançadas para a época, lutando contra as injustiças, contra a soberba dos poderosos, contra a legislação inglesa que favorecia e exagerava na concessão de poderes aos senhores locais da Irlanda, usava os sermões como arma .Igreja sempre repleta . Os católicos não tinham direito algum, os irlandeses eram párias comandados pelo Rei da Inglaterra.

“Nós temos religião suficiente para nos odiarmos, mas não a que baste para nos amarmos uns aos ouros”.

Sua última obra, resumo de 20 anos de trabalho, onde apresenta os defeitos da sociedade inglesa, aparece em 1738. “A Conversação Polida”.

“Deixarmo-nos dominar pela cólera, equivale a sofrermos como justos o castigo reservado ao pecador”.

Morre em 1745, já surdo e meio louco, mas deixando palavras para o sempre:

“O método estoico de enfrentar as necessidades, suprimindo os desejos, equivale a cortar os pés para não precisar de sapatos”.

Para muitos Stella será o único amor da sua vida, responsável por alguns temas das Viagens de Gulliver. Relação nunca bem esclarecida.

“Swift has sailed into his rest

Savage indignation there

Cannot lacerate his breast

Imitate him if you dare

World-besotted traveler

He served human liberty”

“Uma razão fútil diminui o peso das boas razões que antes se tinha apresentado”

Alguns minutos olhando a lápide, imaginando aquele lutador, memorizando as palavras para enfrentar os sempre poderosos. Mas era momento de partir levando a última mensagem.

“Há uma casta de príncipes, de mendigos, incapazes de fazerem a guerra por si, que alugam suas tropas às nações mais ricas, a tanto por dia,,por cabeça, três quartas partes de cujo soldo guardam para si… “

Em Portrush, Irlanda do Norte , continua a viagem. Vendo a calçada dos gigantes, escutando as lendas e as rivalidades entre o Gigante Escocês e o Gigante Irlandês, menor nas dimensões , mas não no atrevimento, surge a dúvida: não estaria ali o nascimento de Gulliver?

Patrocínio:

Compartilhe

32 respostas para “Jonathan Swift e as Viagens de Gulliver. Dublin”

  1. Pingback: coupon for cialis
  2. Pingback: cipro antibiotic
  3. Pingback: buy revia
  4. Pingback: best ed medication
  5. Pingback: canada pharmacy
  6. Pingback: cialis generic
  7. Pingback: Buy cialis
  8. Pingback: vardenafil 20mg
  9. Pingback: levitra 20mg
  10. Pingback: vardenafil
  11. Pingback: quick cash loans
  12. Pingback: pay day loans
  13. Pingback: viagra 100mg
  14. Pingback: cialis to buy
  15. Pingback: cialis internet

Os comentários estão desativados.