A NORUEGA DE EDVARD GRIEG. FIORDES.

As características da Noruega, com os seus fiordes, suas escarpas afiladas, colinas esverdeadas e penhascos que superam os 1.200 metros, são únicas no mundo; provocados pelos efeitos do movimento avassalador dos glaciares que dominaram a região e alteraram a topografia, a paisagem é espetacular. São os passeios feitos por barcos a melhor maneira de apreciar as belezas da Noruega, oportunidade para conhecer as fontes de inspiração de Edvard Grieg ao compor as suas músicas.

O maior compositor e pianista da Noruega nasceu em Bergen em 1843, e, desde cedo mostrou precoce talento musical, ainda mais contando com apoio da mãe, que era a sua professora de música.

No início foi influenciado por Mozart, por Weber e Chopin e mais tarde estuda em Leipzig, na Alemanha, onde se aperfeiçoa.

Procurando fugir da dominação alemã, encontra na sua pátria, em momento de reunificação nacional ,um novo estilo e inspiração para a sua música.

As danças folclóricas, a natureza, as paisagens típicas da Noruega, serão o cerne do seu trabalho. Sonatas, peças líricas, concertos para piano e orquestra surgem aos borbotões do seu gênio sem limites.

A qualidade da obra, a sonoridade ao piano, a harmonia impressionista são destaques pessoais da sua marca.

A natureza fala através dos toques mágicos de Grieg: Amanhecer, Suite Holberg, Folk Songs, Peer Gynt, Song of Norway, Concertos para Piano…

Circular pelos fiordes, manhã fria, sol amigo, nenhum nevoeiro, ouvindo Grieg é a pedida do agora; cachoeiras caem em harmonia das alturas, as árvores oscilam suas folhas, pequenos povoados, manchas brancas com tetos vermelhos procuram colorir o verde-claro dos campos. Como se as notas da sinfonia encontrasse a sua pauta.

Em Bergen, Noruega, é possível visitar a residência onde Grieg viveu e onde morreu em 1904. Agora é local de veneração e mesmo memorial.

Recitais de suas músicas são apresentados aos forasteiros. Pianistas locais vestidos à moda da época , com cabeleiras e aspecto recordando um dos maiores músicos da Noruega, são a atração.

Grieg, nas suas criações, usa a natureza selvagem, as montanhas, as escarpas dos fiordes, ou seja, a fisionomia natural da Noruega como tema.

Suas sinfonias reproduzem a alma da Noruega e surgem quando o país recupera sua identidade nacional. Por isso é herói nacional, festejado todos os anos.

Em Bergen visite o mercado dos pescados, onde podemos adquirir caviar em diversas cores, depois visitar a parte medieval da cidade é o que importa. Recordar a época dos mercadores alemães, a industrialização do bacalhau e a seguir degustar um dos pratos locais. O salmão selvagem defumado foi o escolhido. Acertei .


Patrocínio:

detalhesdetalhesdetalhes

Compartilhe