Monte Nebo. Túmulo de Moisés. Roteiro Bíblico

Do outro lado do Jordão, em território da atual Jordânia encontramos interessantes vestígios e fatos associados à Bíblia.

Desde a travessia do Mar Vermelho, pelos pântanos do delta do Nilo, por Aqaba, pelo Mar Morto, por Petra, pela trilha de Moisés na sua fuga de um faraó vingativo; com paciência vamos peneirar locais históricos. Ruínas e tradições orais ainda permanecem, vencendo a solidão dos desertos e os efeitos da natureza que tentam apagar as antigas pegadas.

Do alto do Monte Nebo, mesmo milhares de anos após o Êxodo, podemos ter a visão de Moisés ao avistar além do Rio Jordão, a terra prometida.

Durante longa jornada, enfrentando desertos, inimigos e a perda da fé, agora sua missão chegava ao final.

Não tinha a permissão para alcançar o seu objetivo final. A tarefa estaria a cargo de Josué, o comandante militar, o responsável para iniciar a conquista final, o que começaria pela tomada de Jericó.

A atual capital da Cisjordânia palestina, estava no caminho de Jerusalém, a cidade sagrada, a eterna capital do judaísmo.

Segundo a tradição, após a sua morte, o líder foi aqui enterrado.

Em 1982, o Papa João Paulo II, em visita a Terra Santa, inaugurou monumento que reúne fiéis de credos diferentes.

A Cruz de Cristo com a serpente característica de Moisés ao enfrentar o faraó, é típica associação da proximidade de duas religiões.

O museu arqueológico junto a igreja, construída pelos frades italianos, possui acervo interessante. Fragmentos recolhidos permitem reconstruir as etapas da viagem.

Bíblia na mão, desde Aqaba, único porto da atual Jordânia, podemos acompanhar parte do percurso. Aqaba relembra o rei Salomão e a rainha de Sabá; como porto de Israel bíblico é citado muitas vezes. Lawrence da Arábia, surge mais tarde como líder da revolta árabe contra o Império Otomano. Seguindo o antigo caminho real, nos altiplanos de Petra, o túmulo de Arão, irmão de Moisés, perdido nas alturas, relembra as dificuldades da jornada.

Para o norte, a aridez do Mar Morto sinaliza mais dificuldades além da hostilidade das tribos locais. As poucas terras férteis possuíam donos com exércitos. Era preciso contemporizar; diplomacia antes do uso das espadas. Os rebanhos exigiam pastores por primeiro.

Perto do Monte Nebo, a rocha de onde o cajado de Moisés encontrou a água salvadora está sinalizada. As águas vindas das montanhas ainda jorram para alívio de todos.

Mas apesar de todos os séculos passados a paz ainda não chegou a antiga Palestina.

Patrocínios:

detalhesdetalhes

Compartilhe

16 respostas para “Monte Nebo. Túmulo de Moisés. Roteiro Bíblico”

  1. Pingback: levitra vs cialis
  2. Pingback: albuterol for sale
  3. Pingback: doctor7online.com
  4. Pingback: 20 mg cialis price
  5. Pingback: cipro for uti
  6. Pingback: generic viagra
  7. Pingback: buy generic cialis
  8. Pingback: naltrexone cost us
  9. Pingback: buy tylenol

Os comentários estão desativados.