Bernard Shaw e a Sua Dublin

Bernard Shaw até hoje tem os seus dramas encenados nos teatros de Londres, de Dublin e das principais capitais do mundo: Pigmalião, Cesar e Cleópatra, Saint Joan e Major Barbara.

Em Dublin não perca a visita a casa desse Prêmio Nobel de Literatura da Irlanda – são quatro os agraciados. Importante conhecer onde o dramaturgo viveu, onde criou as suas obras principais e como foi a sua existência como simples ser humano.

Dublin, vista do alto, do avião, numa costa enrugada, na foz do Rio Liffey, abre-se para baía acolhedora; não é cidade de arranha-céus.

“Liberdade significa responsabilidade. É por isso que tanta gente tem medo dela”.

“Nenhuma pergunta é tão difícil de responder quanto aquela cuja resposta é óbvia”.

Bondes de superfície, articulados, os “Luas”, cortam a cidade em duas direções. A atual mobilidade urbana privilegia o bom transporte público. Estacionar não é fácil. Abandone o carro e seja outro pedestre em Dublin. Momento de fotografar as belas portas georgianas dos prédios tradicionais.

“Alguns homens vêm coisas como são e dizem: “Por quê? ”. Eu sonho com coisas que não foram e digo: “Por que não? ”.

Nascido em Dublin, em 1856, na Synge Street, Bernard Shaw foi dramaturgo, romancista, contista e jornalista, brindando o público com inúmeros ensaios, artigos, obras e frases inesquecíveis.

“Os espelhos são usados para ver o rosto, a arte para ver a alma”.

Sua residência, como museu, apresenta acervo interessante sobre a vida de Bernard Shaw em Dublin.

“Há apenas uma religião, embora dela exista uma centena de versões”.

De família protestante, pobre, numa Irlanda de conflitos, graças à sua mãe, cantora profissional, desde cedo desenvolveu conhecimentos artísticos, o que poluiu a sua alma e orientou a sua existência.

“Presume-se que a mulher deve esperar imóvel, até ser cortejada. Mais ou menos como a aranha espera a mosca”.

Ativo na política, socialista de esquerda, defendeu causas das minorias e da classe trabalhadora, num Reino Unido e numa Inglaterra em plena Idade Industrial, quando a Bandeira de São Jorge dominava os mares e o comércio mundial.

“Os ingleses nunca serão escravos, eles são livres de fazer tudo o que o Governo e a opinião pública permite fazer”.

Em Londres, vegetariano, socialista convicto, não consegue publicar os seus trabalhos iniciais. Como orador, panfletário, tem algum destaque junto ao público. Crítico de teatro, de música, de literatura, tem sua extensa correspondência publicada e divulgada.

“Uma boa esposa é um grande consolo para o homem em todos os contratempos e dificuldades que ele nunca haveria de ter se tivesse continuado solteiro”.

Pigmalião, sua obra mais conhecida, deu origem ao musical “My Fair Lady”, sucesso na Broadway e no Brasil, com a magistral performance de Bibi Ferreira.

“Nunca resisto a tentações, porque eu descobri que coisas que são ruins para mim, não me tentam”.

Dublin foi a sua aldeia, local que nos atrai tanto pelos bares, pela música, pela vida noturna, pelos museus, pela literatura e por contrastes até hoje envolventes. A história ressurge com as nossas passadas pelas ruas e pela ponte do Rio Liffey.

Polêmico sempre, Bernard Shaw nunca perde a oportunidade para nos contrariar, para espicaçar o seu leitor.

“A minha especialidade é ter razão quando os outros não a têm”.

“Não faças a outros o que queres que te façam, os gostos deles podem ser diferentes dos teus”.

“Não há diferença entre um sábio e um tolo, quando eles estão apaixonados”.

Londres foi cidade que o acolheu e onde desenvolveu toda a sua arte e onde marcou a sua passagem pelo mundo. Residiu na Fitzroy Street por alguns anos, mas na sua casa de campo, onde faleceu aos 94 anos, em Welwyn, é onde encontramos a maior parte da sua memória e acervo. Não fica longe da City e vale a visita. Instante de reflexões sobre um gênio da Literatura Mundial.

“Cabe à mulher casar o mais cedo possível e ao homem ficar solteiro mais tempo que puder”.

E para finalizar:

“Sempre que imaginava não ter como nossa vida ficar pior, vem o governo e consegue”.

Bernard Shaw

Patrocínios:

detalhesdetalhesdetalhesdetalhes

Compartilhe

34 respostas para “Bernard Shaw e a Sua Dublin”

  1. Pingback: Pharmacy viagra
  2. Pingback: generic for cialis
  3. Pingback: doctor7online.com
  4. Pingback: levitra
  5. Pingback: viagra pills
  6. Pingback: levitra vs viagra
  7. Pingback: naltrexone otc
  8. Pingback: stendra vs viagra
  9. Pingback: top erection pills
  10. Pingback: ed pills for sale
  11. Pingback: i took viagra mom
  12. Pingback: Buy cheap cialis
  13. Pingback: generic cialis
  14. Pingback: vardenafil 10 mg
  15. Pingback: order levitra
  16. Pingback: vardenafil 10mg
  17. Pingback: slot machines
  18. Pingback: cialis warnings
  19. Pingback: pala casino online
  20. Pingback: buy viagra

Os comentários estão desativados.