Rodas da Fortuna 2 – Release

detalhes

Passada a fase infantil, depois dos contos eróticos para mulheres – Os Segredos da Fechadura –, o caminho tomava direção bem oposta. O que era para ser a rotina, os azares da Bolsa de Valores, com todos os riscos do mercado de renda variável, ficou no passado. Visita efetuada em Cemitério Megalítico, na Irlanda do Norte, um dos mais antigos do mundo, alterou o processo de criação inicial.

Gravado na pedra, aquele símbolo despertou a imaginação. Diversos autores, em registros simples e duplos, o que os espirais indicavam? Qual o significado do trabalho efetuado há mais de 6.000 anos?

Em sítios arqueológicos espalhados pelo mundo, a lembrança trazia semelhantes desenhos.

As Rodas da Fortuna começavam a se destacar na imaginação. Poderia surgir outro romance de aventuras, imenso, longo, como os espirais que não tinham final. O que eu precisava escrever cobriria quase 7.000 anos de história da humanidade, pois as rodas iriam percorrer séculos no seu percurso sem término. No entanto, pequenas novelas, curtas, cobrindo dezenas de anos, mesmo gerações, foi a decisão tomada.

Cada capítulo abrangeria um período. Apesar de descontínuos na cronologia, cada episódio está relacionado a momentos de grande evolução no horizonte e na vida dos homens e das suas nações. Instantes de alteração no jogo do poder, na política das nações e na alteração de fronteiras pelo mundo em expansão no conhecimento e na fortuna.

Os personagens, imaginários, são apenas figurantes no meio de vultos importantes, pessoas com biografias apresentadas por historiadores famosos. Em As Rodas da Fortuna, os coadjuvantes assumem a direção, no palco da vida, no dia a dia comum dos mortais; pelas suas ações, pelas decisões do momento, eles descreverão a sua história e escreverão o seu destino.

Acompanharão, na linha de frente, o rolar de As Rodas da Fortuna, enfrentando dificuldades até alcançar o êxito desejado.

O seu legado precisa ser preservado, as lições de êxito, superação e separação das provas exigem discípulos atentos e filhos disciplinados.

No decorrer dos séculos, As Rodas da Fortuna, tem curso inexorável; é preciso acompanhá-lo para não sermos esmagados por descuido, por desleixo ou preguiça.

Para perseguir o elo da imortalidade, deixando ensinamentos para as futuras gerações, energias invisíveis, positivas na ação, ajudam a manter a espiritualidade, o foco centrado, dos nossos filhos, dos nossos netos e alunos.

O sucesso precisa ser treinado, domado pela ação dos propósitos; ele não é alcançado por todos os que o perseguem; apenas os escolhidos, os que seguem os bons mestres, terão a chance da recompensa.

As Rodas da Fortuna apresentam enigmas que acompanham a nossa curta passagem pela Terra. É importante descobrir a rota adequada, não ficar imobilizado, aguardando o que não chega. Não fique parado, sem nada ver ou procurar; acerte a bússola, encontre o mestre, para pelo menos não ser esmagado no caso de descuido ou desleixo. Mesmo ao longo dos séculos, a relação aluno-mestre não pode ser descurada.

A Viagem dos Bichos release

A Viagem dos Bichos

Felipe Daiello

A Editora AGE lança no dia 1.º de outubro, a partir das 16h, na Saraiva do Praia de Belas Shopping, em Porto Alegre, o livro do engenheiro, professor, pesquisador e empresário Felipe Daiello, A Viagem dos Bichos, sétima obra do autor, mas primeira voltada à literatura infantil. Aliás, apesar de ser direcionada para crianças, a publicação possui críticas a ações de adultos que poluem e prejudicam o desenvolvimento da fauna e da flora, não só no Brasil, mas no mundo, além de ser divertida e, principalmente, educativa quanto à importância da preservação da natureza. A ideia do livro surgiu no início do ano, em Torres, quando sua neta, Júlia, pediu para que Daiello lhe contasse uma história. A partir daí, a pequena teve participação importante na elaboração da obra e serviu como filtro para que o texto atingisse crianças e jovens.

De fácil manuseio e com ilustrações em cores, o livro apresenta seis histórias, cujos personagens são animais de diversas espécies que se aventuram em situações engraçadas e, às vezes, inóspitas quando envolvem o meio ambiente. Pinguins vindos da Antártida passar férias em Santa Catarina, uma mula boliviana que “trabalha” pelas minas da cidade de Potosi e uma ursa que habita o Parque Nacional de Yosemite, localizado nas montanhas da Serra Nevada, no estado da Califórnia, demonstram a intenção do autor também em transmitir conhecimentos geográficos para a garotada.

Daiello conta que a neta Júlia também colaborou com os desenhos que deram vida às ilustrações da publicação. Nada melhor do que ouvir e sentir a reação de uma criança para dar vida e alma à obra voltada para o público infantil, mas com nuances que podem e devem ser compreendidas por muitos adultos.

O QUÊ: lançamento e sessão de autógrafos do livro A Viagem dos Bichos, de Felipe Daiello (Editora AGE, 44 páginas, R$ 34,00).

QUANDO: 1.° de outubro, a partir das 16h.

ONDE: Livraria Saraiva do Praia de Belas Shopping.

Informações para a imprensa:

Nave – Design e Assessoria de Comunicação

Lucia Porto, Mariana Costa, Leandro Prade e Manoela Tomasi

51 3061-0730 / 51 3061-0732 / 51 3061-0731

nave@navecomunica.com.br